Plus500

19.3.13

E as novidades...

A boa nova é que hoje deu vontade e eu tirei um tempo para escrever... há tempos não fazia isso aqui, falta de motivação e assunto que possa ser significativo. De notícias ruins estamos fartos, e o mercado financeiro assim com a economia mundial não apresentou mudanças que justificassem um texto (talvez sequer uma linha). Fico pelas redes sociais, trocando ideias entre amigos.

Pois bem, não adianta ser repetitivo, gerar falsas expectativas, iludir o leitor (com a falta de atualização no blog será que ainda restou algum?). Mas ainda existe quem insista em cativar o investidor, trocando figurinhas em uma bolsa que anda de lado, com operações fantásticas que mal salvam a corretagem, estratégias mirabolantes, gráficos incompreensíveis, e fundamentos sem respaldo devido às circunstâncias nebulosas que se encontram as empresas.

Bons tempos em que eu e nossos colaboradores fazíamos 3, 4, 5 ou até mais postagens diárias. Assim também o fórum do Monitor foi desativado, pela dificuldade de chegar a um consenso, ou, no mínimo, que se mantivesse o respeito pela opinião alheia. Defender argumentos com propriedade é um dom, mas forçar posicionamentos tendenciosos com crenças ou achismos definitivamente não dá.

A crise era uma marolinha? A nova política do Brasil e a equipe econômica do governo são confiáveis? Estamos imunes a turbulências externas? Mas a nossa casa está bem arrumada? Quando externei minha descrença no país, não me referia à nação, embora pobre, sem instrução e sujeita a manipulações. O voto da urna é soberano, e manda no poder aqueles que incitam o povo a não estudar, para se manterem ditando as regras. Executivo que não executa, cumpre o que mandam os caciques do partido dominante, congresso prostituído e arrogante, que impõe lideranças de condenados em suas posições-chaves, judiciário dominado, salvo um ou dois ministros que lutam contra a corrente... e as estatais aparelhadas.

Lembro que recomendava distância de ativos que tivessem BRAS no seu nome... EletroBRAS, Banco do BRASil, PetroBRAS, até a TeleBRAS tentaram ressuscitar mesmo que natimorta!... mas é inegável que houve quem ganhasse dinheiro com elas... os "sortudos", bem informados, ou parceiros ocultos de quem sabe o que vai acontecer. Onde foi parar a riqueza do Brasil? Na construção de estádios, no pagamento da folha, despesas com pessoal, na máquina governamental, nas propinas, compra de votos, desperdícios, e quem banca a conta? Como vão bem nossos hospitais, escolas, a segurança melhorou muito, a prevenção de catástrofes naturais, a infraestrutura... e a carga tributária do assalariado que não recebe "bolsas-qualquer-coisa", que trabalha para sustentar o governo com impostos...


Enfim, que papo chato... para isso, e por esse motivo, prefiro não escrever.


Mais vale analisarmos tudo pelo lado positivo - com as famosas frases feitas, de efeito (ou com defeito), já que não tem outro jeito:


"É sempre melhor ser otimista do que ser pessimista. Até que tudo dê errado, o otimista sofreu menos." (Armando Nogueira)


"O otimista proclama que vivemos no melhor dos mundos. O pessimista teme que seja verdade." (James Branch Cabell)


"O pessimista se queixa do vento, o otimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas." (William George Ward)


Então sejamos realistas!!!


Pobre do homem que tem o dinheiro como sua única riqueza.



Nenhum comentário: