Plus500

28.12.09

Ano novo, vida que segue...


Em época de final de ano, onde tudo que foi feito por nós é revisto, e traz a oportunidade de refletirmos sobre os acontecimentos – positivos e desfavoráveis, uma postagem sobre o tema no fórum desencadeou este artigo, com base nos depoimentos de alguns participantes do Monitor, suas experiências em 2009, resultados, lições e dúvidas, que, de uma maneira geral, acabam influenciando diretamente em nosso comportamento, sendo determinante no processo evolutivo de todos como traders e seres humanos, e vão pautar as nossas decisões de investimento nos próximos anos.

Esses questionamentos passam pela cabeça de qualquer um, principalmente em um momento de "balanço" dos resultados auferidos. Não que a virada represente alguma mudança, ela é apenas um marco cronológico em um mercado contínuo.

O importante é que de cada estratégia (vitoriosa ou não) a gente tenha assimilado experiência para as próximas. Tudo muda, a economia, os ciclos, nossa capacidade financeira, então temos que evoluir naquilo que é nosso maior patrimônio: o conhecimento.

E buscar aperfeiçoar nossas falhas, na maioria das vezes causadas por ruídos que interferem no raciocínio, e afetam o controle emocional. Relaxar nunca. Mas procurar estar sempre confortável nas posições assumidas ajuda muito, nos saldos da conta, e na qualidade de vida - que também tende a ser mais longa, quando estamos satisfeitos com o desempenho, atingimos nossos objetivos, e evitamos cargas desnecessárias de stress.

Quanto ao futuro das bolsas, podemos estimar, mas não há nenhuma certeza. Certo mesmo devemos estar daquilo que pretendemos fazer em um caso ou outro. Para isso é muito bom sermos flexíveis, e considerarmos sempre um plano alternativo, seja, B, C ou D. Então trocar de ponta não é sinal de fraqueza, e sim de humildade e inteligência perante este mercado soberano.

Se tudo muda, não faz sentido ficarmos reféns de nossas convicções. Aperfeiçoar as técnicas, e fortalecer a autoestima é um grande avanço. Mesmo que seja preciso errar, assumir um prejuízo (pequeno) faz parte... até bem pouco tempo eu não conhecia ninguém que nunca tivesse perdido - pelo menos uns trocados - na bolsa. Sei de muita gente grande que perdeu bastante - principalmente na fase de aprendizado- mas com estudo e dedicação conseguiu ganhar mais ainda depois. Mas toda regra tem sempre uma exceção!


Leia a íntegra no Monitor Investimentos

3 comentários:

Fernando disse...

Grande Marcio e amigos,

Seguem os meus votos de um grande 2010, de muita saúde e realizações.

E que os mercados sejam voláteis, mas civilizados!

Forte abraço,
Fernando

patricia disse...

Seagull,

Desejo que 2010 chegue trazendo tudo de bom: saúde, alegria, amor, tranquilidade e bons negócios. :-)

Bjs a toda a família.

Seagull disse...

Meus abraços afetuosos aos amigos Fernando e Patrícia.

Que 2010 seja acima de tudo um ano de grande prosperidade para todos.

Seja lá o que vier a acontecer com o mercado, que possamos evoluir mais como pessoas, profissionais e investidores.

Esse é o nosso objetivo! :-)

Abssssss ^v^