Plus500

3.4.09

Depois do G20

Até que a Ásia ainda se segurou. Na Europa é que as bolsas corrigiram mais forte... apesar do encontro dos prncipais líderes mundias em Londres.


O clima foi mesmo muito positivo, conseguiram amealhar um dinheirão para salvar o FMI (?), e permitir que ele tenha condições de socorrer o resto do mundo atolado em crise. Mas fora os flashes para posteridade, o que se viu de concreto foi a união de todos por uma causa comum.

Livrar o mundo da recessão... em 2010! Porque, segundo as entrelinhas, consideram 2009 um ano perdido.

Vamos ver como isto se desenrola. Regulação do mercado, a situação dos ativos tóxicos... parece que os próprios bancos contaminados querem recorrer ao pacote do Geithner para comprar os mesmos ativos que já possuem em carteira. O risco seria repassado ao governo de uma forma a esconder as novas perdas contábeis quando os papéis forem precificados a mercado.

Vem mais chumbo aí... não entendi muito a razão para tanta euforia.

Se é mesmo um Bear Market Rally (que já foi até bem prolongado) a próxima fase seria o "abraço do Urso"! Pode até parecer brincadeira (não tão espirituosa como "Here is my man"), mas tem horas que eu torço para estar errado.

Vejam, ao lado, o close da foto no G20 postada no Monitor Investimentos por um usuário do Fórum. A leitura do New York Times sobre a imagem do nosso presidente parece um pouco diferente daquilo que é comentado pela imprensa nacional. CLIQUE AQUI


Feliz 2010... e que seja melhor ainda depois da nossa eleição! ;-)

Abs ^v^

2 comentários:

Fernando disse...

É isso aí, Marcio, Feliz 2010, porque já estamos no 16o mês de 2008 ("O ano que não acabou"), afinal, 2009 já começou perdido.

Olhando o G-20 com os olhos de um investidor, eu me perguntaria:

"Em que medida as decisões tomadas pelo G-20 irão influenciar o fluxo de caixa, a lucratividade ou na capacidade de alavancagem das empresas?"

Francamente, acho que em nada em 2009. De prático mesmo, só se o FMI despejar dinheiro - rapidamente - nos países com Balança de Transações Correntes "bio-degradáveis" (Rússia, Leste Europeu e países do Báltico, principalmente).

De resto, não há nada além do que já havia sido anunciado:

1. Na Europa, já fizeram o que haviam prometido fazer, i.e. ajudaram uns bancos e fizeram umas poucas concessões fiscais. O resultado é bem conhecido: recessão se aprofundando.

2. Nos EUA, Obama e Geithner já iniciaram três mega-empreitadas (estímulo fiscal, recuperação dos bancos, regulação dos mercados), mas os resultados levarão tempo, naturalmente.

3. Japão: a The Economist fala na "incrível economia que encolhe".

4. China e resto da Ásia: estes países acumularam reservas nos anos do boom de suas exportações. Agora crescerão menos, o que é mais ou menos a situação do Brasil, i.e. os pobres da 'banda sul' do planeta sofrerão menos do que ricos e pobres da 'banda norte'.

5. OPEP: a turma do petróleo, que se por um lado não faz diferença na ponta do consumo, é de grande importância na ótica do investimentos nos mercados de capitais e de private equity. Com o petróleo em baixa e a grande desvalorização de todos os ativos, seus poderosos fundos nacionais terão seu apetite reduzido.

Isto posto, não há muito alento para quem acha que "agora vai". Acho que agora deixou de afundar, salvo se houver mais sujeira nos balanços de bancos e quase-bancos.

Bons ativos precificados como falimentares e volatilidade com algum viés de alta parecem ser boas apostas. Mas o risco de curto-prazo, para apostas direcionais, deverá continuar alto.

Abraços, Fernando

Seagull disse...

Grande Fernando,

Como sempre penso, o mercado tende a se recuperar antes da economia.

Mas enquanto esta sofrer com a instabilidade da crise... e para uma crise que foi comparada a pior fase dos anos 30, supor que todos os problemas poderiam se resolver em 6 meses seria otimismo demais.

E tome volatilidade nas bolsas.

O que eu tenho focado é na preservação e defesa do meu patrimonio como um todo.

Se, tendo isto como prioridade. ainda conseguirmos tirar consistentemente uma rentabilidade superior ao CDI em nossos investimentos e/ou especulações, é para agradecer ao céu pela oportunidade.

E feliz 2010... se a calmaria vier antes, tanto melhor!

O importante é estarmos sempre preparados! ;-)

Forte abraço

^v^