Plus500

19.9.08

É preciso calma

Está certíssimo o Marcelo, nosso colaborador pOp, quando diz:

"Se o governo americano realmente assumir os créditos podres, parece que realmente essa semana terá marcado o auge da crise (?). Pelo menos em teoria os bancos teriam um pouco mais de ar pra respirar e botar a casa em ordem.

Pelas ações que tomava, o Fed deixava claro que faria de tudo para evitar um crash. Eu inclusive tinha comentado sobre isso. E, sejamos sinceros, um crash não seria bom para ninguém, nem mesmo para os vendidos. Como a gente paga impostos por aqui, dá pra respirar aliviado...

Deve vir uma boa recuperação por aí. Na TV e nos jornais, os "especialistas" dirão que sempre falaram que a crise era só uma turbulência, que ações são investimento para longo prazo... È nessa hora que precisamos pensar com calma.

Mesmo admitindo que o pior já tenha passado, a crise já deixou suas marcas na economia real. O risco de uma recessão global não desaparecerá com os créditos podres, a inflação continua à espreita em vários países, as commodities continuam caras...

O que eu quero dizer é que TALVEZ o fim da crise não seja o fim do bear-market. TALVEZ agora não aconteça como no passado, quando depois de cada susto o Dow e o Ibovespa saíam atrás de novos recordes. Um bera-market não é um mercado em queda constante, ele tem fases de alta, e qualquer um que tenha apreço pelo seu dinheiro deve ao menos levar em conta que este pode ser o começo de uma FASE (de semanas, ou até meses) de alta em uma TENDÊNCIA de queda.

Não quero ser chato ou estraga-prazeres. Mas dá pra aproveitar a alta sem oba-oba..."

Eu ainda iria além:

Isso mesmo Marcelo, sábias palavras. Os seus (dos EUA) e nossos (do resto da claque) problemas estão longe de acabar. Com certeza, deve haver - como está acontecendo - um "refresco".

Os órgãos reguladores - i.e. Fed, SEC, Treasury, Bureau - estão se mobilizando para tentar mostrar que ainda existe comando de crise (?). Embora haja dúvidas sobre o porquê de intervir no Bear Stearns, depois privatizar "Fannie & Freddie", negar auxílio ao Lehman, e mais tarde "incorporar" a AIG... são estas atitudes dissonantes que deixam o sistema inseguro.

E de onde virá o dinheiro?... a pergunta que não quer calar. Novas regras de última hora podem ser mesmo paliativas, será preciso o apoio do Congresso para mudanças na legislação. Tudo isso demora um tempo para ser implementado e assimilado.

Mas a mensagem que ficou em tudo isso é que esforços não serão medidos para conter a generalização do caos. O sistema bancário continua funcionando, e as bolsas - apesar das restrições na "marreta" - respiram!!!

Este recurso de criar uma nova agência - não sei como chamam os responsáveis pela coleta de lixo pelo país e mundo afora (aqui no Rio é a COMLURB) - que já foi utilizado com relativo sucesso anteriormente, parece ser o atalho para dias mais calmos. E continuando a metáfora, quando e como será que farão a reciclagem deste lixo (nuclear?) para depois revenderem a parte boa (?) ao mercado...

A lei da oferta e procura. Estão dando liquidez para pó de mico... haverá posteriormente interessados em ficar com a coceira? Ou vão "obrigar" alguém a tomar os esqueletos?

Proibem a venda descoberta, agora nem mais alugando para vender... desta forma, então, o mercado só poderá atuar em uma ponta??? Quem tem vende, quem não tem olha... e quem é que compra? Forçar uma demanda pode ser um precedente perigoso para o equilibrio e auto-regulação dos mercados.

Vamos ver qual será a próxima "cartada"...

^v^


O debate está sendo de alto nível!

Não nas "entranhas" do poder norte-americano...

Mas para quem acompanha diariamente o Fórum do Monitor!

A bola está "rolando"... não deixem quicar!





2 comentários:

Fernando disse...

Que semana, hein Seagull friends!
O meu negócio é crédito e não stock trading, mas como crédito (irresponsável) é o grande vilão desta quase-hecatombe, darei uns pitacos:

1. Short-selling: eu concordo com a sua visão e o precedente é perigoso. Como contraponto - e para ajudar no debate -, segue a visão de um (irritado) comentarista do blog americano Investor Insight:

JohnB
September 19, 2008 04:49 PM
Errr... how about picking a period when the stock prices of the companies in question was being driven down 50-80% instead when it was all over??? You'll see an entirely different pattern. The issue is, that EVERYONE was short selling, because IN THE SHORT RUN that was the only way to make any money on trades in this environment. It became a feeding frenzy, a downward spiral, negative feedback. Something significant had to happen to stop it, and it now has. The short selling didn't START the problem, but it damn near finished off the whole of the financial sector because no-one could bring it back under control. Learn the bloody difference. Also, you don't think there's any chance some in the banking industry saw an opportunity to take down a number of rivals or gobble them up? The CEOs of companies like Barclays wouldn't agree to a deal on Lehman last weekend, but lo and behold, they pick up the assets for pennies on the dollar 2 days after they've allowed them to fold? Come on, you can't be that dumb. The Fed and Paulson got played.

2. A não ser que Paulson & Bernake tirem algum "coelho da cartola", o titânico plano de USD 1 tri para salvar o mercado ainda não endereçou uma questão que é chave: ao limpar o balanço dos bancos (todo, não só os de Wall Street), como ficarão o capital destes? Em tese, haveria um write-off de brutal, derrubando sua capacidade de empréstimos - o que levaria a economia real americana a ficar de joelhos.

Note que qualquer coisa diferente, salvando o capital dos bancos, significaria premiar acionistas irresponsáveis. "Moral hazard".

A crise não acabou; nem de perto.

Abraços,
Fernando Blanco
http://blogdocredito.wordpress.com

Seagull disse...

Prezado Fernando,


É sempre uma satisfação receber sua visita com comentários tão valiosos.

Aproveito para convidá-lo a se inscrever e participar dos Fóruns no Monitor Investimentos. Vou sugerir ao editor do Monitor dos Blogs que inclua seu espaço no acompanhamento das postagens. Gostaria de ter a sua permissão para isso, assim como para republicar (com os devidos créditos) eventualmente alguns de seus artigos com destaque na home page do MI.

A coisa está feia e, como vc falou, para o investidor as perspectivas são péssimas. Em especulação ainda teremos grandes oportunidades no curto prazo devido ao cenário volátil e incerto que deve permanecer por um bom tempo.

Questão de meses, diria anos!

Mas sua mensagem foi oportuna pelo conceito que embute e por lembrar-me de acrescentar seu link, o que faço por justiça ao seu trabalho no Blog do Crédito. Crédito que anda tão em falta no mercado e sobra na qualidade de seus textos.

Muito obrigado e um forte abraço.

Marcio Relvas ^v^

PS Faça uma visita ao nosso site e mande suas críticas. Qualquer observação vinda de sua parte será de grande valia e consideração

www.monitorinvestimentos.com.br