Plus500

2.3.09

Preservando os ganhos na Bolsa de Valores



Quem sabe operar nas duas pontas, ainda consegue ganhar na bolsa...




E dizem que ela sobe de escada e desce de elevador!


Portanto os lucros com a venda de ações nas quedas vêm bem mais rápido! O problema é introduzir novos investidores para operar na bolsa de valores a esta altura.

Se ensinar educação financeira já não é simples, como deve ser feita a distribuição do patrimônio, explicar como funciona a RV para quem acha que a bolsa só serve para comprar e ganhar com as altas, fica sendo uma tarefa impossível.

Treinar investidores mais familiarizados, qualificando para tirarem uma boa rentabilidade nos períodos de baixa não é tão misterioso... embora não faltem cursos gratuitos atualmente (o que sou contra, pois se o tempo e conhecimento valem alguma coisa, não podem ser dados de graça), quem, em sã consciência, vai incentivar novatos a arriscar seu dinheiro em um momento com esta volatilidade? E vai mostrar que se pode entrar na bolsa alugando papel, vendendo índice, lançando opção... "neguinho" fica pirado! Free, nós temos a internet, a pesquisa, os fóruns de mercado (nem todos)... e até alguns bons livros em bibliotecas virtuais!

Se for para montar carteira a perder de vista, ainda vale... mesmo assim, terão estes novos investidores condições para segurar um tranco mais forte? E quando (se) as PFs que ainda estão posicionadas jogarem a toalha? E caso os grandes players (i.e. Soros) resolverem zerar a carteira?

Eu ainda acredito que é na baixa que se deve comprar (como sugeri até o fundo dos 30k)... mas tem que girar... nos 42k eu cantei que estava saindo fora! Se ficar apenas como holder pode demorar muito para reaver o dinheiro.

Mas no longo prazo, se ainda estivermos vivos, a bolsa dificilmente perde. Haja margem... está na hora de cada um se tornar gestor de seus próprios recursos:

E ser um verdadeiro Monitor de seus Investimentos!

^v^

2 comentários:

Fernando disse...

Marcio,

Um breve comentário: ao longo de uma década e vários bancos, eu fui responsável por convencer Global Risk Managers a aumentarem os trading limits das minhas mesas de operações no Brasil. Levava anos e os limites iam aumentando na medida que o gringo ia ganhando confiança e a volatilidade ia caindo.

Quando vinha a crise - dentre as tantas que já vivemos - a ordem de cima era: limites zerados!

Em suma, as compras subiam de escada, de joelhos, e desciam de elevador, daqueles bem modernos!

Sugestão de leitura: texto do Paul Krugman, que me assustou com relação a queda das cotações.

http://krugman.blogs.nytimes.com/2009/03/02/irrational-after-all/

Abraços, F.

Seagull disse...

Eheheh... nada como viver a experiência para saber do que se trata.

Mercado (seja qual for) é cíclico.

E existes as bi-cicletas e os triciclos. As primeiras são mais difíceis de manter em pé - com exceção daquelas de crianças que têm rodinhas de apoio. Haja equilibrio e velocidade... :-)

Cuidado com os esportes perigosos... rs.

Torcendo pelo seu pronto e completo restabelecimento.

Abs F.

^v^